#Educação Financeira
Investimentos
O que é um investimento seguro e quais as melhores opções?
18 de março de 2020

Conquistar estabilidade financeira requer o desenvolvimento de bons hábitos financeiros, como eliminar dívidas, aumentar a capacidade de poupar dinheiro e aumentar a segurança financeira da família. E para alcançar tudo isso, investir surge como uma excelente opção. 

Aumentar os rendimentos é uma vontade de toda e qualquer pessoa, até das que preferem poupar do que acumular, crescendo devagar e sempre, de forma consciente. De fato, o processo de investir dinheiro é simples, mas muitos ainda se sentem inseguros por desconfiar das instituições financeiras, por não terem conhecimento ou por medo de um novo confisco da poupança. Então, para ajudar você na tarefa de explorar boas oportunidades de investimento e, enfim, buscar um retorno melhor para o seu dinheiro, listamos aqui algumas aplicações que podem ser alternativas seguras. 

Mas o que seria um investimento seguro? 

Um investimento seguro é aquele que apresenta baixo risco de desvalorização ou calote, tem alta liquidez, o que significa que é fácil de ser resgatado ou vendido (ótimo para casos de emergência, né?), tem rentabilidade pós-fixada atrelada à taxa básica de juros (Selic ou CDI) e conta com baixas taxas de administração. 

Vale dizer que não existe investimento com risco zero. Mas, claro, esse risco pode ser diminuído, dependendo das características da aplicação e também da disciplina e do cuidado do investidor. Para isso, é muito importante conhecer os tipos de investimento, como eles funcionam e estar ciente de todos os trâmites para evitar imprevistos e transtornos. Agora, vamos conhecer juntos as melhores opções de investimento seguro. 

CDB e CDI 

Os Certificados de Depósito Bancário (CDB) são títulos de dívida emitidos por bancos. Tratam-se, basicamente, de empréstimo em dinheiro para o banco, que é devolvido com rendimento. Não há cobrança de taxas, apenas IOF sobre os rendimentos (no caso de aplicações inferiores a 30 dias) e Imposto de Renda. 

O CDB pode ser prefixado ou pós-fixado, tem cobertura do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) para aplicações de até 250 mil reais por CPF, por instituição financeira. 

LCI e LCA 

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) é um investimento de renda fixa emitido pelos bancos. Esse título serve para arrecadar capital de financiamento voltado ao setor imobiliário. 

Entre as principais vantagens desta aplicação está o fato de ser isenta de IR (Imposto de Renda), o que garante uma rentabilidade líquida maior, principalmente no longo prazo. Ela também possui uma data de vencimento estabelecida. Assim, ao investir nesse ativo, você já tem uma ideia de quanto o seu dinheiro irá render até o final do prazo. 

A Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) também é um título de renda fixa emitido pelos bancos, isento de IR. Sua rentabilidade e data de vencimento funcionam da mesma maneira que a LCI. A principal diferença entre esses títulos é o foco de investimento, que neste caso é direcionado para financiar as atividades do setor do agronegócio. 

Existem duas desvantagens em relação às letras de crédito: elas apresentam um período de carência e baixa liquidez. Isso significa que a retirada do dinheiro só pode ser feita depois de determinado período e que, se for necessário retirar o dinheiro antes da data de vencimento, haverá pouca rentabilidade. 

Tesouro Direto 

O Tesouro Direto é um título público que funciona assim: você empresta dinheiro para o governo e depois receberá de volta com um valor a mais, que será a rentabilidade do seu investimento. 

A aplicação no Tesouro Direto é o ativo mais seguro da economia, embora ela não esteja protegida pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Isso porque os títulos públicos são garantidos pelo Tesouro Nacional, ou seja, o próprio governo assume o pagamento. E o risco da instituição governamental não assumir o pagamento é praticamente nulo. 

Além disso, para pessoa física, a aplicação do Tesouro Direto é considerada uma das melhores opções de investimento. Como é um título de renda fixa e com rentabilidade diária, é possível vendê-lo antes da data de vencimento, o que garante ainda mais tranquilidade ao investidor. 

Existem 3 tipos de título no Tesouro Direto: os Prefixados, os Pós-Fixados indexados ao IPCA e os Pós-Fixados indexados à taxa Selic. 

Os títulos Prefixados têm taxa de juros fixa, ou seja, você já conhece no momento do investimento. São ideais para quem quer saber exatamente o valor que receberá ao final da aplicação, no vencimento do título. 

Vantagens: 

  • Garante uma rentabilidade fixa. 
  • Você sabe exatamente quanto vai resgatar no final.
  • Ideal para metas de médio e longo prazo.

A rentabilidade do Tesouro IPCA está atrelada à inflação, medida pelo variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA, ou seja, esses títulos oferecem rendimento igual à variação da inflação mais uma taxa prefixada de juros. 

Vantagens: 

  • Garante uma rentabilidade sempre acima da inflação. 
  • Ideal para investimentos de longo prazo. 
  • Protege você das variações da inflação.

Os títulos do Tesouro Selic, como o nome já sugere, possuem rentabilidade atrelada à Taxa Selic. A Taxa Selic é a taxa básica de juros da economia. É o investimento ideal para quem quer começar a investir no Tesouro Direto. 

Vantagens: 

  • Ideal para reserva de emergência.
  • Indicado para objetivos de curto prazo.
  • Dentre os títulos, é aquele que possui o menor risco em caso de venda antecipada.

Debêntures 

As Debêntures são títulos de dívidas de empresas privadas. Enquanto bancos oferecem CDB, LCI, etc, empresas não financeiras oferecem Debêntures. 

Estes títulos são usados pelas empresas para cobrir possíveis rombos no orçamento, principalmente em períodos próximos ao fechamento. Depois, retornam o investimento com juros sobre o valor que foi aplicado. 

Uma grande vantagem desse tipo de investimento é a sua rentabilidade, que pode ser bastante atrativa, porém ele não é protegido por nenhum fundo garantidor. Então, para quem faz absoluta questão de um investimento seguro, esta não é a melhor opção. 

Outra maneira de conquistar estabilidade financeira com segurança e bons rendimentos é investir em uma cooperativa de crédito. Na Sicredi Recife, por exemplo, você encontra alternativas variadas de investimento, desde a famosa Poupança até algumas opções exclusivas, como o RDC – Recibo de Depósito Cooperativo. 

O RDC é restrito para associados de instituições financeiras cooperativas. Ele é ideal para quem deseja manter os recursos até a data de vencimento, em busca de maiores rendimentos. Além disso, esse investimento é garantido pelo FGCOOP (Fundo Garantidor do Cooperativismo), uma associação civil de abrangência nacional sem fins lucrativos, que assegura o associado e oferece o valor de R$ 250 mil por depositante (tanto pessoa física quanto jurídica), em caso de falência da instituição financeira cooperativa. 

Se ainda tem dúvida de como direcionar o curso do seu dinheiro, fale com a gente! Além de cooperar com sua vida financeira, estamos sempre aqui para ajudar a cuidar do seu dinheiro de forma segura junto com você.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

Este texto possui 0 comentário(s)