#Investimentos
Quarentena: o que fazer com os meus investimentos?
27 de maio de 2020
Quarentena o que fazer com os meus investimentos

Com o momento incerto da economia global devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19) e a queda do preço do petróleo, muitos investidores estão preocupados e pensando se essa não é a melhor hora de retirar suas aplicações dos mais diversos investimentos, evitando assim quaisquer riscos. Mas é preciso se informar bem diante da imprevisibilidade sobre o que vai acontecer com o PIB, com a inflação e com os juros no Brasil. 


O mercado já enfrentou diversas crises econômicas nos anos 1990 em países asiáticos, no México, na Rússia e em muitos outros locais, conseguindo sobreviver até mesmo a de 2008, uma das maiores da história. Claro que a velocidade com que o novo coronavírus atingiu a todos é um bom motivo para refletir sobre os seus investimentos durante a quarentena. Mas não podemos nos deixar levar pelo pânico e tomar decisões que podem também atrapalhar mais as nossas finanças do que ajudar. 

Será que a decisão de retirar as aplicações ou até de nem mesmo começar a investir vale mesmo a pena

Se você acompanha nosso blog, a resposta para suas dúvidas em relação a esses questionamentos não deve surpreendê-lo: depende da sua situação. Vamos entender melhor os caminhos dos investimentos possíveis e definir as estratégias mais conscientes que você pode seguir.  

 

Renda Fixa

 

Muitos investidores, que haviam migrado nos últimos anos para o mundo das ações ou dos fundos multimercados, perceberam que essas estratégias costumam provocar maiores riscos e combinam com um perfil mais arrojado. 

Por conta disso, o retorno aos investimentos de renda fixa segue em alta. A aplicação dos seus recursos nessa modalidade costuma promover maior segurança, rentabilidade e previsibilidade de retorno, o que é mais confortável diante de um cenário cheio de incertezas. 

É aconselhável que a renda fixa sempre faça parte da carteira de investimentos de uma família, mas lembrando de diversificar seus ativos.

 

Renda Variável

 

Com a instabilidade atual da bolsa de valores, é preciso refletir sobre o custo das operações de compra e venda de ações e avaliar a situação com calma. Contar com o apoio de um assessor financeiro pode ser interessante, já que ele pode ajudar você em uma análise detalhada para proteger o seu patrimônio.

Avalie se sua carteira é diversificada e, principalmente, se nela constam empresas com exposição aos riscos e que podem vir a ter uma perda significativa e permanente diante do atual cenário. 

 

Previdência

 

Para quem está enfrentando esse momento pensando na falta de estabilidade financeira dentro de uma situação no futuro, a previdência continua sendo uma solução. Seu plano de acumulação pode ser PGBL ou VGBL, contando com a possibilidade de contratação das coberturas adicionais como pensão, renda por invalidez e pecúlio. O fato de acumular recursos em longo prazo pode garantir uma renda extra no futuro, além de possuir baixas taxas de administração e taxa zero de carregamento.

 

Quais as melhores opções?

 

Caso a crise se prolongue, o melhor mesmo é apostar em ativos conservadores. Se você aplicou boa parte ou a totalidade da sua carteira em fundos de renda fixa, a previsão do impacto é bem menor que o registrado nas ações negociadas na bolsa.

Os gestores de recursos alertam que se você puder manter o dinheiro em renda fixa, neste momento de volatilidade e variação negativa, é possível evitar a perda. O rendimento menor de agora será compensado no futuro, na medida em que os papéis forem chegando ao vencimento. 

Se você está perto de sacar os seus investimentos na quarentena, considere cuidadosamente se vale a pena se desfazer das suas aplicações. O ciclo de baixa do mercado pode continuar por um tempo e seu ganho pode se esvair rapidamente. 

Se sua carteira tem ações de empresas que dependem menos dos fatores externos, a exemplo de serviços essenciais como eletricidade e saneamento, aguarde e mantenha suas aplicações.

Caso você deseja investir com baixo valor de aplicação e liquidez antes do prazo de vencimento, respeitando o período de carência, uma opção interessante é o Sicredinvest. Se o seu perfil é de alguém que prefere manter os recursos até o vencimento, a fim de obter maiores rendimentos, o Pós-Fixado é o mais indicado. Neste produto, que possui vencimentos de até dois anos, as operações ficam atreladas ao prazo do contrato e permitem uma excelente rentabilidade com valores acessíveis.

No Sicredinvest, o dinheiro poupado se mantém na comunidade, fortalecendo o negócio local. O investimento ainda impacta na participação de resultados da cooperativa, o que pode gerar um ganho extra com os resultados positivos e o compartilhamento de lucro entre os associados.

Instituições financeiras como a Sicredi Recife, cooperam para garantir a segurança e rentabilidade, oferecendo apoio de profissionais especializados em finanças e investimentos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

Este texto possui 0 comentário(s)