#Investimentos
7 hábitos dos investidores experientes para seguir
22 de junho de 2020
Os 7 hábitos dos investidores experientes

É supercomum ouvir pessoas relatando as dificuldades para conquistarem um bem material usando como justificativa a inconstância da economia e mais uma lista infinita de impedimentos que só tendem a se prolongar, multiplicar-se e não parar de aparecer nunca! Se você faz parte desse time, nós temos uma pergunta: já parou para repensar a sua relação com o seu dinheiro?! Em muitas situações, organização é o passo básico para se mudar contextos gigantescos e os hábitos dos investidores são fundamentais nesse crescimento!

Bastante gente perde tanto tempo reclamando do que não tem dado certo e até mesmo gastando uma vida inteira desejando ‘aquela’ mudança sem sequer se dar conta de que essa mudança pode depender exclusivamente de um planejamento que leve em consideração seus objetivos e o que precisa ser feito a curto, médio e longo prazo para alcançá-los. Parece fácil, não é? E é… Desde que você esteja disposto a reavaliar suas posturas e mudar o que não vem dando certo a partir de agora.

Já há algumas postagens, temos abordado os mais variados tipos de investimento e os indicados como bons caminhos, quando bem estudados, para levar você a sua independência financeira. Aí você pergunta a gente: existe uma receita única e ideal para o sucesso no que se refere à programação financeira? Infelizmente, não. Assim como a vida, planejamentos financeiros são diversos e existem possibilidades excelentes para cada tipo de pessoa e de objetivo. Mas tem uma coisa em comum que só traz benefícios: ‘hábito’. A construção de hábitos financeiros saudáveis pode contribuir demais nessa sua transformação em um investidor de sucesso!

Explicada a importância de se ter foco, listamos para você algumas práticas comuns entre investidores experientes. Leia com atenção cada uma delas e prepare-se para incorporá-las à sua rotina.

 

1. Conheça-se

 

Essa prática se refere ao autoconhecimento, que lhe permite traçar o seu perfil de investidor. Por isso, faça uma autoanálise e descubra mais a seu respeito, bem como os seus limites. É sabendo quem somos que teremos um direcionamento melhor a fim de sabermos aonde queremos ir e onde também podemos arriscar.

 

2. Saiba mais sobre investimentos

 

Não se acomode com o que aprendeu até agora. Atualize sempre seu estoque de conhecimentos sobre o assunto, pois estar por dentro potencializa tanto a manutenção dos seus ganhos quanto a segurança de arriscar mais para ganhar mais. Fique atento, inclusive, às notícias e ao mercado para evitar fazer escolhas erradas, baseadas em cenários econômicos que já mudaram.

 

3. Siga o planejamento

 

Mantenha o controle sobre suas ações. Organize-se de modo que nem as surpresas que podem surgir tenham força para tirar seus planos do eixo. Adiante-se! Esteja planejado para seguir à risca o que colocou como metas.

 

4. Acompanhe seus investimentos

 

Primeiramente, não adianta investir o seu dinheiro e deixá-lo largado na aplicação. Isso demanda frequência e um pouco de tempo, mas já há ferramentas e apps que realizam a maior parte do trabalho operacional e conseguem concentrar de forma fácil o desempenho dos seus investimentos. Esse é um dos principais hábitos dos investidores experientes e você definitivamente não pode deixar os seus investimentos em segundo plano.

 

5. Faça balanços periódicos

 

O item anterior nos leva a este próximo… Depois de aproveitar chances que surgem no caminho ou mesmo daquelas operações mais arriscadas, é importante tirar um tempinho para ‘botar ordem na casa’, analisar o que está dando certo e o que pode ser realocado dentro das possibilidades do investimento. O indicado é que essa “olhada geral” seja dada a cada seis meses.

 

6. Busque rentabilidade e não apenas segurança

 

Dentre todos os hábitos em investidores, talvez este seja o que mais caracteriza o crescimento financeiro. Garantia é bom e todo mundo gosta, mas o problema é que em tempos de crise, por exemplo, a busca incessante por mais segurança pode tapar seus olhos para oportunidades grandiosas de fazer bons negócios. É importante estar atento e não sair arriscando, claro, mas também é necessário conhecer seus limites (mencionado no item 1) a ponto de ter segurança de arriscar em decisões corretas.

 

7. Invista todo mês

 

Investir regularmente – tentando tirar aquela condicional do ‘se sobrar, eu invisto’ – tende a aumentar o patrimônio do investidor que segue essa orientação, como já mostraram simulações mundo afora. Hábitos se baseiam em ações constantes e com investimentos não seria diferente.

Leu tudo atentamente?! Calma! Apesar de passos importantíssimos para o seu crescimento como investidor, você não precisa implantar todas essas dicas de uma vez só na sua rotina… O essencial é começar, pois como já falamos recentemente, o negócio consiste em definir suas metas, relacioná-las ao seu potencial de investimento e a uma linha de tempo. Assim, você perceberá melhor, inclusive, como seu perfil lida com a gestão de riscos para direcionar as aplicações. Existem modelos de investimento onde tudo ocorrerá dentro do que foi planejado previamente e há também outras opções para os investidores mais arrojados, cujo perfil permite arriscar mais para terem um ganho maior. Tudo depende de quem investe.

No mais, para a criação de bons hábitos em investidores, disciplina é o que faz toda a diferença, por isso a importância de rever conceitos, mudar pensamentos e despertar novos costumes são práticas que influenciam para que se estabeleça a diferença existente entre quem é apenas ‘investidor’ de quem é um ‘bom investidor’.

Em que grupo você vai se encaixar?

Se precisar de ajuda para se encontrar nesse caminho, não esqueça que estamos aqui para fazermos a diferença juntos! Temos um guia perfeito para você que está dando os seus primeiros passos e quer conhecer mais sobre o mundo dos investimentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

Este texto possui 0 comentário(s)